Como apanhar um rato: 10 dicas úteis

Tanya harga

Invalid number. Please check the country code, prefix and phone number
Dengan mengklik 'Kirim' saya mengkonfirmasi bahwa saya telah membaca dan menyetujui Kebijakan Privasi bahwa informasi saya akan diproses.
Catatan: anda dapat mencabut persetujuan tersebut kapan saja dengan mengirim email ke privacy@homify.com.

Como apanhar um rato: 10 dicas úteis

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Ruang Keluarga Gaya Asia Oleh atelier m Asia
Loading admin actions …

Quando descobrimos que temos um rato em casa, a surpresa é grande. De onde saiu? Onde se esconde? Quantos há? Terá mordido o meu filho? Vai-nos infectar com alguma doença? E, claro, a grande pergunta: como posso acabar com ele? 

Vamos tentar responder a esta pergunta neste livro de ideias. É importante resolver o problema com rapidez porque estes roedores depressa se transformam numa praga. Ah e não se preocupe. Acontece em muitas casas, mesmo nas mais limpas e nos sítios mais improváveis.

Ora saiba mais. 

1. Comprar ratoeiras

Assim que reparar em vestígios da presença de um rato (excrementos, mordeduras, objectos roídos, etc.) ou se os vir, deve ir comprar de imediato ratoeiras. Há certos locais propensos ao surgimento destes roedores, como casas rústicas, casas cercadas por vegetação/de campo, espaços subterrâneos ou armazéns. Em espaços desta natureza, mesmo que não tenha sido detectada a presença de ratos, deve-se prevenir e arranjar armadilhas. Aqui, atrevemo-nos a mencionar outro método interessante para evitar os ratos: ter um gato. Os felinos, por instinto, caçam estes animais. Como é óbvio, se adoptar ou comprar um gato, faça-o com responsabilidade e cuide bem dele. 

2. Uma boa isca

Quando falamos em armadilhas para ratos, falamos de dois tipos: há as que funcionam com uma isca que atrai os animais que, então, ficam presos e há, ainda, as armadilhas com cola onde o rato é apanhado, ficando imobilizado. As primeiras são as mais usadas, mas as segundas menos cruéis

E o que utilizar como isca? Há alguns alimentos que atraem estes animais como a manteiga de amendoim, o chocolate, e claro está, o queijo. Uma recomendação: se vai comprar algum destes produtos, use-o só para este fim. Pode inclusive marcá-lo com uma etiqueta ou colocá-lo num espaço à parte para ter a certeza que aquilo que come jamais irá entrar em contacto com o rato ou sequer com a armadilha.

3. Seguir as pegadas

Os ratos são mamíferos extraordinariamente ágeis. Nós somos muito maiores, mas é difícil segui-los e capturá-los. É muito mais prático seguir pegadas ou ver onde deixam excrementos. 

É provável que os encontre nas alturas já que eles não têm qualquer problema para saltar e escalar. Além do mais, tendem a seguir sempre as mesmas rotas, com poucos improvisos. Assim que vir pegadas ou excrementos, pode ter como certo de que o(s) vai encontrar nesse sítio.

4. Debaixo dos armários

Passamos das alturas para as zonas baixas. Os ratos põem-se por debaixo dos móveis porque se sentem seguros lá, sobretudo se tiverem carpetes ou tapetes que transmitem uma sensação de conforto e de protecção (designadamente se forem carpetes de pêlo longo). Afinal de contas, não é fácil para nós aceder a estes locais. Coloque as armadilhas por debaixo dos móveis e vá verificando regularmente para perceber se estão a ser eficazes. 

5. Procurar buracos nas paredes

Os ratos entram nas casas por dois motivos: para procurar alimento e pelo o calor. E um dos lugares onde podem encontrar esse calor é nos buracos e fendas das paredes. Para caçar um rato, há que pensar como eles: onde é que ele cabe e para onde se vai refugiar? Procure os buracos nas suas paredes e conserte-os!

6. As zonas de alimentação

Nos buracos, os ratos encontram abrigo e calor. Já à comida, encontram-na na cozinha. Podem ser várias as fontes de alimentação. Entre elas, destacamos os baldes do lixo, as tigelas da comida dos animais de estimação, as migalhas que caem no chão e os restos de comida que deixamos pela casa (um pacote de bolachas vazio, mas com migalhas; o resto de umas sandes, etc.). Certifique-se de que o rato não tem acesso aos seus alimentos e que está tudo guardado em recipientes bem fechados (as bolachas podem estar dentro de latas em vez de pacotes de plástico, por exemplo). Coloque armadilhas nas zonas onde acha que o rato pode procurar alimentação ou mude o lixo ou as tigelas do seu animal de sítio para confundir as rotas habituais!

7. Impedir que entrem em casa

Dapur Modern Oleh homify Modern

A verdade é que em casas com jardim ou no campo pode ser muito difícil impedir a entrada de um rato, pois eles existem amiúde. Se o rato entrar, a menos que não tenha comida ao seu alcance, acabará por sair sozinho, a não ser que seja Inverno e procure um esconderijo quente ou que queira criar um sítio seguro. 

Se assim for, tem um problema e duas coisas a fazer. Para além de os ter que eliminar, deve identificar por onde entraram, pois pode ser necessário fazer uma pequena obra para evitar que isto aconteça. 

8. As armadilhas sempre junto às paredes

Os ratos são presas na natureza. Eles sabem-no, têm medo e procuram protecção permanentemente. Por isso, deslocam-se para os locais que crêem menos arriscados. Se puderem ir para debaixo dos móveis, vão. Se puderem passar por detrás das coisas, assim o farão. E se o tiverem que fazer a descoberto, vão deslocar-se o mais próximo da parede possível ou de superfícies verticais para assim ter um flanco coberto. Desta forma, as armadilhas devem ser colocadas junto às paredes, armários ou estantes. 

9. O veneno não faz falta

Até agora, falámos de armadilhas e de medidas preventivas como a presença de um gato. Não obstante, há quem opte por veneno para eliminar os roedores. Não podemos negar que é eficaz, mas tem muitas desvantagens. Por exemplo, se temos crianças em casa, é completamente impensável usar veneno porque as crianças podem encontrá-lo e ingerir. O mesmo acontece com os animais domésticos e não falamos apenas de cães. Há pessoas que têm outros tipos de animais como coelhos ou porquinhos da índia.

Outra razão para não usar veneno é pelo tipo de morte que proporciona ao animal. É uma morte cruel que acontece devido a uma desidratação severa ou à coagulação do fluxo sanguíneo.

10. Não é possível viver com ratos

Embora haja formas cruéis de nos vermos livres destes animais, não pense que é possível conviver com eles (a menos que se tratem de hamsters de estimação, por exemplo). Os ratos são focos de infecção praticamente inevitáveis e nem precisamos de ser mordidos por eles. Bastam os excrementos para contrairmos um problema de saúde sério. Se for apenas um rato, estas dicas devem chegar para acabar com ele. Se forem mais, não hesite em contactar um exterminador.

Se gosta dos nossos artigos, vai gostar da nossa loja!

Rumah Modern Oleh Casas inHAUS Modern

Butuh bantuan dengan projek Anda?
Hubungi kami!

Temukan inspirasi hunian